Notícia

36º Enafit: Auditores-Fiscais do Trabalho de todo o país se reúnem em Cuiabá

Clique na imagem para ver todas as fotos

Evento ocorre em novembro e traz como tema principal o papel do Auditor-Fiscal do Trabalho enquanto autoridade trabalhista a serviço da sociedade. Inscrições feitas até 10 de setembro têm custo menor

Por assessoria de comunicação do Sinait e da DS/MT

O 36ª Encontro Nacional de Auditores-Fiscais do Trabalho – Enafit, que este ano será realizado em Cuiabá (MT), de 18 a 23 de novembro, vai reunir Auditores-Fiscais do Trabalho de todo o Brasil no Centro de Eventos do Pantanal. Com o tema “Auditor-Fiscal do Trabalho – Autoridade Trabalhista a serviço da sociedade”, o evento contará com uma extensa e diversificada programação.

As inscrições para participar do Encontro devem ser feitas no hotsite do evento. Acesse e siga as instruções, que são autoexplicativas. Quem se inscrever até o dia 10 de setembro garante melhores condições de pagamento, pois haverá virada de preços no dia 11. A Comissão Organizadora lembra que Auditores-Fiscais não poderão ser inscritos como acompanhantes em nenhuma hipótese. Para os acompanhantes, o custo é de R$ 250 e não terá alteração em nenhum momento.

A programação do Enafit começa com palestra de Leandro Karnal, sob o tema “No Brasil de hoje: a importância do trabalho para o indivíduo e para a sociedade”. Karnal é historiador, professor da Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, especializado em História da América.

As atividades seguem com destaque para as implicações do eSocial na Auditoria-Fiscal do Trabalho e para a reforma trabalhista, que completa um ano de vigência no dia 11 de novembro. Além das questões do trabalho escravo e infantil e a segurança e saúde no trabalho.

O 36º Enafit retoma ainda o Concurso de Artigos Científicos e abrirá espaço para a Diretoria do Sinait apresentar um balanço das atividades sindicais e políticas da entidade. Além disso, sediará a 10ª Jornada Ibero-americana de Inspeção do Trabalho, organizada pela Confederação Ibero-americana de Inspetores do Trabalho – CIIT, parceira do Sinait e da Delegacia Sindical do Mato Grosso – DS/MT.

A jornada será um momento de troca de informações e experiências com Inspetores do Trabalho de outras nações sobre aspectos da fiscalização, das leis trabalhistas e da realidade social em cada país. Mais detalhes da programação serão divulgados em breve.

Logo

A partir desta 36ª edição o Enafit passa a contar com logo personalizada com um dos símbolos do estado sede. Como o evento será realizado em Mato Grosso, o símbolo escolhido foi a onça pintada, o maior felino do continente americano, que vive imponente no Pantanal mato-grossense e em outras regiões de mata do estado. É um animal robusto, com grande força muscular, expressa valentia e resistência.

A coordenação do evento considera estas características da onça pintada um paralelo com a história dos Auditores-Fiscais do Trabalho e do Sinait, que em 2018 completa 30 anos de luta e resistência contra todas as adversidades que se apresentaram e ainda se apresentam.

As quatro estrelas da logo simbolizam os três Auditores-Fiscais do Trabalho Eratóstenes de Almeida Gonsalves, João Batista Soares Lage e Nelson José da Silva e o motorista do Ministério do Trabalho Ailton Pereira de Oliveira, todos assassinados em Unaí (MG) no dia 28 de janeiro de 2004. Eles são protagonistas de um episódio trágico, mas que faz parte da história da categoria, e serão para sempre lembrados.

Atrativos

A sugestão é para que o Auditor-Fiscal do Trabalho e acompanhantes cheguem alguns dias antes ou estendam a sua estadia em Mato Grosso para aproveitar as várias atrações turísticas que o Estado oferece. Confira também no hotsite todas as informações sobre hospedagem e opções de turismo.

A apenas 60 km de Cuiabá, a Chapada dos Guimarães surge entre paredões milenares, penhascos misteriosos e cachoeiras refrescantes. Bem perto da capital também é possível praticar flutuação ao lado de grandes cardumes nas águas transparentes de Bom Jardim, em Nobres. O exuberante Pantanal mato-grossense é de fácil acesso, onde o visitante pode avistar jacarés e fazer observação da onça pintada, símbolo do Encontro.

Além disso, a gastronomia compõe o cenário com pratos à base de peixe, a Maria Izabel – galinha com arroz –, farofa de banana, entre outros extremamente saborosos. Sem falar na hospitalidade peculiar do povo cuiabano, a dança e música locais contagiantes, museus, o Centro Histórico e outras atrações que a região oferece.​