Notícia

35º Enafit – Coordenadores de painéis e programação cultural já estão fechados

Clique na imagem para ver todas as fotos

Última reunião da Comissão Organizadora do Encontro definiu detalhes que faltavam

A Comissão Organizadora do 35º Encontro Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho - Enafit, que será realizado em Natal (RN), entre os dias 10 a 15 de setembro, realizou atividades na quinta (10) e sexta-feira (11), na capital potiguar, com o objetivo de finalizar a programação cultural e outros detalhes do evento.

Os representantes do Sinait, entre eles o presidente Carlos Silva, visitaram duas casas de eventos, possíveis locais de apresentação de atrações culturais, em uma das noites da semana do evento.

A Comissão também se reuniu com integrantes da empresa Arquiteta, que está cuidando da organização, orçamento para as atrações culturais e dos produtos necessários durante toda a realização do evento. Toda a logística foi pensada e discutida para que não ocorra nenhum tipo de problema que prejudique o evento, que é motivo de orgulho para a categoria. “Um evento do porte do Enafit, cujo número de inscritos se aproxima sempre dos 800 participantes, às vezes ultrapassa este total, requer muita dedicação por parte dos organizadores, principalmente porque todo o evento é promovido pelo Sinait e pela Delegacia Sindical do Rio Grande do Norte”, enfatizou Carlos.

A programação cultural já está sendo concluída e, em breve, será divulgada aos participantes. O Sinait divulgou em seu site e enviou para todos os filiados por e-mail lembrete de que os valores das inscrições seriam alterados na última sexta-feira (11), para que aproveitassem os valores de inscrição.

Segundo o presidente do Sinait, Carlos Silva, o 35º Enafit discutirá temas importantes e atuais, diante da recente aprovação da Reforma Trabalhista, que retira direitos dos trabalhadores brasileiros. O tema do Encontro “A Auditoria-Fiscal combate o retrocesso social e o ataque ao trabalhador” foi escolhido para que seus participantes possam discutir as questões do momento que o país atravessa, com reformas que poderão alterar profundamente o modelo de relações trabalhistas hoje vigente, alcançando, também, a Auditoria-Fiscal do Trabalho. Os assuntos diretamente ligados à fiscalização serão exaustivamente debatidos entre os Auditores-Fiscais do Trabalho, com parceiros e atores sociais.